© All rights reserved GEPEM 2018

Prezado(a),

 

Somos membros do grupo que estuda o fenômeno Bullying sob a direção da Prof.ª Dr.ª Luciene Regina Paulino Tognetta (UNESP), e integrantes do GEPEM – Grupo de Estudos e Pesquisas em Educação Moral da UNESP/UNICAMP que é coordenado pela mesma professora juntamente com a Prof.ª Dr.ª Telma Vinha (Unicamp).

Chegou ao nosso conhecimento sua inquietação quanto aos casos de Bullying que tem presenciado e do desejo de desenvolver um projeto a respeito. Sabemos o quanto é dolorido para quem passa por essa situação e dos efeitos nocivos desse tipo de violência para todos os envolvidos, não só a vítima, mas também para o agressor e quem assiste calado a essas cenas.

 

Escrevemos, assim, para compartilhar algumas sugestões:

 

1- A primeira coisa a fazer quando sabemos de um caso de bullying é reconhecer os sentimentos de quem sofre (quando estamos envolvidos com essa pessoa) e pedir sua autorização para que possamos ajudá-la.

 

2- Procurar a escola é um primeiro passo. Contar o que sabemos para a orientação ou direção e buscar juntos a solução do problema.

 

Então, na escola, é preciso:

 

1- Que o grupo de professores estude o fenômeno. Uma das melhores maneiras de combater o Bullying, é conhecer profundamente suas características, pois embora algumas "doenças" tenham sintomas parecidos os remédios não são os mesmos, certo?! Primeiramente, indico artigos sobre o tema, como esses escritos por integrantes do nosso grupo. Que você encontra na sessão ARTIGOS PARA PESQUISA.

2- Depois do estudo é importante sensibilizar os alunos quanto à questão da violência entre pares, para isso, o uso de vídeos pode ser o primeiro caminho. Alguns dos que estão no portal da UNESP são adequados para crianças. Vocês também podem usar o filme "Ponte para Terabítia" (importante que as professoras assistam antes e conheçam bem o perfil da turma). Está disponível na nossa página VÍDEOS. Há também inúmeros pequenos vídeos sobre o bullying na internet mostrando os danos que esse problema pode causar. Seria interessante que um grupo de professores (e inclusive alunos maiores da escola) organizassem uma “força tarefa” para procurar materiais sobre bullying. Podem contar conosco para isso por esse e-mail ou entrando no site do GEPEM e enviando e-mail de lá.

 

3- É importante que a escola tome tempo para o debate a respeito dos valores morais, pois quando falta o diálogo, abre-se a porta para a violência. Para isso, indicamos o material  "Bullying: quem tem medo? Uma proposta de implantação de um programa em que a convivência entre as crianças na escola seja um valor." Esse material está na "Caixa do Bullying", um material que contém um programa completo de prevenção e intervenção ao Bullying, o qual tem sido usado por inúmero professores, com resultados tremendos. Veja no catálogo da editora: http://www.editoraadonis.com.br/livro/caixa-bullying-quem-tem-medo-/257

No site da Editora Adonis também há vários vídeos falando sobre livros de literatura para serem trabalhados. Também há um vídeo falando sobre Convivência com a presença do Professor José Maria Avilés Martínez um dos maiores especialistas no assunto, mundialmente reconhecido. https://www.youtube.com/watch?v=6QoyE_8Kn4s

 

4- Finalmente, é fundamental que peçam ajuda das instituições responsáveis pela unidade de ensino, mantenedora ou Secretaria, pois uma vez que a educação para convivência ética é uma das responsabilidades da escola, é indispensável que hajam políticas de formação dos docentes, de prevenção e intervenção, as quais devem ser planejadas, intencionais e sistemáticas. Procurem pela Delegacia de Ensino (se a escola for estadual) ou pela Secretaria de Educação de seu município (se a escola for municipal).

 

5- Aponte que você sabe da necessidade de que as instituições públicas precisam pensar em alternativas para a formação de professores. E se for necessário, se nada resolver, manifeste a intenção de indicar sua indignação, não contra a escola, mas contra a omissão do Estado ou do município para com esse problema e veja meios legais para isso.

 

Por enquanto é isso, se tiver alguma dúvida fique a vontade para fazer CONTATO.